HISTÓRIA

História da CREDI-GAROTO

Fundada em Dezembro de 1979 por um grupo de funcionários da CHOCOLATES GAROTO S/A liderados pela Sra Maria do Carmo, a CREDI-GAROTO alcançou metas importantes ao longo desses anos.

Tendo como objetivo principal, juntamente com os colegas de trabalho, somar esforços e com a participação financeira de cada um, encontrar soluções que facilitem o surgimento e a realização de idéias e metas sociais. 

A partir de 96, com a eleição do novo conselho, a CREDI-GAROTO tomou um novo rumo. Uma de suas metas foi a aproximação com as lideranças do Cooperativismo capixaba, que culminou com a presença de um dos diretores no Conselho da CECREST. A concentração das ações na recuperação e valorização da imagem da CREDI-GAROTO junto a empresa e seus funcionários, triplicou o número de associados. 

Com a constituição do BANCOOB - Banco Cooperativo do Brasil, a CREDI-GAROTO passou a operacionalizar, por meio de convênio, serviços bancários, e, aproveitando esse momento, tomou a iniciativa de adaptar sua sede à esta nova realidade. 

História do Cooperativismo

Em 1844, 28 tecelões habitantes da cidade de Rochdale, Inglaterra, com o intuito de vencerem as dificuldades geradas pela Revolução Industrial e, convencidos de que a soma de vontades e esforços é o caminho para o êxito na realização de um projeto, criaram a primeira cooperativa de consumo: a Sociedade dos Equitativos Pioneiros de Rochdale.

Essa experiência foi cruzando fronteiras e hoje as cooperativas são uma realidade em todos os países e continentes. Cooperativa é uma associação de pessoas que se unem voluntariamente, para satisfazerem suas necessidades econômicas, sociais e culturais comuns, por meio de uma sociedade democrática e coletiva. 

Princípios

Adesão livreGestão democrática;
Participação econômica dos membros;
Autonomia e independência;
Educação e informação;
Intercooperação;
Interação com a comunidade.

História das Cooperativas no Brasil

As organizações econômicas de natureza solidária estão nas raízes da formação do povo brasileiro. Não estamos falando do cooperativismo sistematizado como o conhecemos, mas de entidades pré-cooperativas, compatíveis com a sociedade nativa do pós-descobrimento, que demonstram nossa vocação de sociedade solidária.

Assim é que vamos encontrar exemplos de comunidades de natureza cooperativa nas expedições Jesuíticas do Sul do país, por volta do ano de 1600. As primeiras entidades brasileiras conscientemente cooperativas, ou seja, que professaram a doutrina cooperativista, foram:

a) Cooperativa da Colônia Teresa Cristina, no Paraná, fundada em 1847 pelo médico francês Jean Maurice Faivre, adepto das idéias de Charles Fourier; 

b) Cooperativa de Consumo dos Empregados da Cia. Paulista, Campinas, em 1887; 

c) Cooperativa de Consumo dos Funcionários da Prefeitura de Ouro Preto, Minas Gerais, fundada em 1889; 

d) Associação Cooperativa dos Empregados da Companhia Telefônica, em Limeira, Estado de São Paulo, fundada em 1891; 

e) Cooperativa Militar de Consumo do Rio de Janeiro, em 1894;

f) Cooperativa de Consumo de Camaragibe, em Pernambuco, em 1895; 

g) Caixa Rural de Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul, em 1902. 

A formação das Cooperativas

Cooperativa é uma organização constituída por membros de determinado grupo econômico ou social, que objetiva desempenhar, em benefício comum, determinada atividade.

As premissas do cooperativismo são: identidade de propósitos e interesses; ação conjunta, voluntária e objetiva para coordenação de contribuição e serviços; obtenção de resultado útil e comum a todos. Até recentemente as cooperativas eram utilizadas, com segurança, apenas nas modalidades de produção, crédito e consumo. 

Hoje, as cooperativas atuam com sucesso no campo da prestação de serviços, segmento de mercado que mais gera postos de trabalho e que se destaca na economia mundial a partir da década de 60. 

Tipos de Cooperativas

Existem inúmeros tipos de Cooperativas no Brasil e no mundo, uma vez que basta a união de forças com um mesmo objetivo e propósito, buscando a prestação de serviços e o bem estar dos cooperados.

Entre os principais segmentos do Cooperativismo Brasileiro destacam-se: as de Consumo, de Agropecuária, de Crédito Rural e Urbano, de Eletrificação, de Telefonia, de Desenvolvimento Rural, de Trabalho, Escolares, Habitacionais, de Mineração, de Produção, de Saúde, Transportes, Artesanais, dentre outras.

As Cooperativas existem para unir as pessoas com os mesmos objetivos, vender e adquirir bens e serviços com melhores preços e qualidade.

• Cotação:
• Clima:
• Fique por dentro:
• Ouvidoria:
• Informativo:
CREDI-GAROTO - Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Empregados da Chocolates Garoto
Av. Jeronimo Monteiro, 1186 - Galeria Challana Center - Lj. 04 - Glória - Vila Velha-ES - CEP: 29122-720.
Tel.: (27) 3340-4022 - E-mail: credigaroto@credigaroto.coop.br